Histórico

A Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) é uma rede da América Latina e Caribe de gestão da informação, intercâmbio de conhecimento e evidência científica em saúde, que se estabelece por meio da cooperação entre instituições. Cada uma das iniciativas integrantes da BVS se desenvolve em instâncias nos âmbitos geográficos, temáticos ou institucionais.

No Brasil, em 1999, aconteceram as duas primeiras reuniões nacionais para o desenvolvimento de instâncias da BVS, e em setembro de 2008, foi lançado o Portal da BVS Brasil pela parceria entre a Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde representadas pelo Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (OPAS/OMS/ BIREME) e o Ministério da Saúde do Brasil, com objetivo de convergir as redes temáticas brasileiras[1].

A Biblioteca Virtual em Saúde sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (BVS BDS) foi inaugurada em 28 de julho de 2011 e integra Rede de Bibliotecas Virtuais da Fiocruz (BVS Fiocruz). É uma instância temática gerenciada pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis) da Fundação Oswaldo Cruz em Brasília.

É desenvolvida sob o marco do acesso equitativo e universal à informação como direito humano fundamental, garantido pela Declaração Universal dos Direitos Humanos – 1948 (UNESCO, 1998), e tem seu acervo voltado para a confluência de três campos científicos e de atuação profissional: a Bioética, a Diplomacia e a Saúde Pública.

[1] PORTAL do Modelo BVS. Guia da BVS 2011, 2011. Acesso em: http://modelo.bvsalud.org/vhl/gestao-da-bvs-3/guia-da-bvs/.